Adoção de criptomoedas no Brasil está abaixo da média mundial

.
Por Paulo José
Publicados novembro 11, 2021 Atualizado novembro 11, 2021
By Paulo José
Published novembro 11, 2021 Updated novembro 11, 2021

Embora o Brasil seja conhecido por apresentar uma grande comunidade cripto, a adoção entre a população ainda é pequena. De acordo com um estudo da Finder, cerca de um a cada dez brasileiros possuem investimentos em criptomoedas.

O número parece animador, e representa 10,4% da população total que possui acesso a criptomoedas como bitcoin (BTC), ethereum (ETH), cardano (ADA) binance coin (BNB) e dogecoin (DOGE).

Acima do Brasil e também abaixo da média mundial, os Estados Unidos e África do Sul possuem 10,4% da população com criptomoedas ‘no bolso’. No total, a média mundial corresponde a 11,4%.

No topo da lista está a Nigéria, onde cerca de um a cada quatro pessoas possuem investimentos em criptomoedas, ou ainda, 24,2% de toda a população. Logo após a Nigéria, em segundo lugar no ranking aparece a Malásia, com 18% da população que investe em criptomoedas como o bitcoin.

Em terceiro lugar, a Austrália possui 17,7% de cidadãos que investem em criptomoedas, segundo o gráfico da Finders. Enquanto isso, o México é o único país da América Latina que possui investidores criptos acima da média mundial.

Com uma média de 12,1% da população investindo em moedas digitais, o México está na lista dos dez países que mais concentram investidores desse mercado.

Além do Brasil e do México, a lista com 22 países traz a Colômbia como outro representante da América Latina. Na Colômbia, cerca de 8% da população possui criptomoedas. Além de dados sobre as criptomoedas no geral, a pesquisa traz informações sobre quais moedas digitais os brasileiros possuem, como:

  • Bitcoin 5,3%
  • Ethereum 2,2%
  • Cardano 1,9%
  • Binance Coin 1,3%
  • Dogecoin 2,7%

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
Paulo José
456 Artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story