Bitcoin, Aproveitadores e Marketing Agressivo

published Janeiro 18, 2022 | Updated Janeiro 18, 2022

Bitcoin, Aproveitadores e Marketing Agressivo

É fato notório que o Bitcoin não tem um responsável direto em atividade. Satoshi Nakamoto já saiu da direção do Bitcoin há muito tempo e a moeda depende da sua capacidade nativa para se administrar e fazer valer os ideais de seu fundador. Mas, já não bastasse essa forma já por demasiado inusitada, uma criptomoeda administrada pelo consenso de sua própria comunidade, surge como uma problemática relevante para o Bitcoin uma miríade crescente de empresas aproveitadores que se utilizam da imagem do Bitcoin para campanhas mentirosas de marketing.

E um dos motivos pelos quais isso esse tipo de manobra é tão sério é o fato que se fossem executadas essas mesmas campanhas em outros mercados, o crime seria notório. Mas, como o cenário da regulação do mundo crypto é mais complexo, sem um ente fiscalizador central responsável aqui no Brasil (e no mundo) por receber essa denúncia, o cenário jurídico se torna muito mais escorregadio.

E é dessa brecha que se aproveitam essas empresas aproveitadoras para vender produtos em um sistema muito próximo a um Pump & Dump, onde essa publicidade tenta direcionar a moedas de baixo volume para criar um cenário artificial de lucratividade. Será que isso é legal?

Neste domingo, 16/01/2022, o canal Rodrix Digital se juntou a dois especialistas dessas empresas, a Adriana Siliprandi da Tokefy e Artêmio Picanço da Picanço Advogados para discutir o marketing agressivo envolvendo criptomoedas sobre 5 perspectivas:

  • Ausência de Propriedade e Liderança no Bitcoin
  • Marketing Agressivo
  • Desinformação para benefício da empresa
  • Cabe ao estado intervir?
  • Novo modelo de educação

Através do comentário dos especialistas acerca dessas características, revelam-se os bastidores jurídicos desse mercado complexo e vívido, onde os interessados devem atuar em rede para impedir aproveitadores e prosperar.

Convidados:

Artemio Picanço: Especialista em Blockchain, Mercado de Capitais & Combate a Golpes. Participante do quadro Alerta Pirâmide – @sunoresearch

Adriana Siliprandi: Advogada, especializada na estruturação jurídica de projetos que utilizam tecnologia Blockchain. Consultora na área regulatória para tokenização de ativos e regulação de Novas Tecnologias, com foco em Blockchain e mercado de Criptoativos, Tokenização, Fintechs e Inovação.

Quer saber como essa conversa se desenrolou? Então não perca o mais recente Debate Descentralizado:

CoinGape Twitter

About Author
O Brasil tem um papel fundamental na adoção em massa das criptomoedas e deveria ser a primeira economia do mundo a adotar “oficialmente” as criptomoedas.
Rodrix Dash Brasil
12 artigos
O Brasil tem um papel fundamental na adoção em massa das criptomoedas e deveria ser a primeira economia do mundo a adotar “oficialmente” as criptomoedas.