Citi Group e Ruffer Prevêem Ponto de Rompimento Para Adoção Mainstream do Bitcoin

Por Guilherme de Faria Martins da Silva
Publicados Março 1, 2021 Atualizado Março 1, 2021
By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Março 1, 2021 Updated Março 1, 2021

A Ruffer, gestora de ativos britânica e o Citi Group, a gigante de investimentos em previsões separadas disseram que o Bitcoin e as criptomoedas estão muito perto da adoção mainstream. A previsão vem em um momento em que o preço do Bitcoin parece estar preso abaixo dos US$50.000 desde o rompimento para sua nova alta histórica acima dos US$58.000 algumas semanas atrás.

A Ruffer tem um total de US$28,6 bilhões de ativos sob gestão e recentemente revelou também que investiu 3% de seus ativos em Bitcoin e possui exposição indireta através de usa posição em MicroStrategy. A empresa em seu relatório financeiro semestral elogiou o Bitcoin como o ativo de investimento institucional da próxima geração e disse,

“Achamos que estamos relativamente precoces nisso, na base da colina de uma tendência longa de adoção institucional e financeirização do Bitcoin,”
A empresa acrescentou
“O Bitcoin traz algo significativamente diferente para o portfólio devido às taxas de juros a zero o mundo dos investimentos está desesperado para novos portos seguros e ativos não correlacionados,”

O CITI Group Diz que o Bitcoin Pode se Tornar A Primeira Escolha Para o Comércio Internacional

O CITI Group lançou sua nota de pesquisa na segunda-feira também, em sua nota o CITI Group citou a adoção crescente do Bitcoin e acredita que é o ponto de partida da adoção mainstream e seu uso primário poderia crescer no campo do comércio internacional. A gigante bancária de investimentos em sua nota de pesquisa disse,

“O Bitcoin está no início de uma grande transformação de criptomoeda para mainstream,” e poderia cada vez mais se tornar “a moeda de escolha do comércio internacional.”

O preço do Bitcoin mais do que dobrou desde o início do ano, no entanto, os movimentos de preço mudaram significativamente em 2021, onde a principal criptomoeda subiu na primeira semana de cada novo mês criando uma nova alta histórica, seguida por uma correção aguda e semanas de consolidação antes outro aumento no preço.

Após cobrir as perdas do mês passado na primeira semana de fevereiro, o Bitcoin subiu para uma nova alta histórica e corrigiu em 20% na semana seguinte seguido por outra semana de consolidação para passar dos US$50.000. Os evento altamente altistas como outra compra de US$1 bilhão pela MicroStrategy e a aprovação do estímulo de US$1,9 trilhão pelo governo dos EUA também não ajudaram o preço do Bitcoin a ficar acima dos US$50 mil. O começo do novo mês e a compra institucional contínua junto com outras métricas on-chain sugerem que o Bitcoin poderia começar sua próxima perna da corrida altista.

Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
Guilherme de Faria Martins da Silva
3267 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story