Neymar investe em Ethereum e se rende aos NFTs

By Paulo José
Published Janeiro 21, 2022 Updated Janeiro 21, 2022

Neymar investe em Ethereum e se rende aos NFTs

By Paulo José
Published Janeiro 21, 2022 Updated Janeiro 21, 2022

Os tokens não fungíveis estão atraindo um novo público em 2022, como o craque brasileiro Neymar. Segundo publicação recente do craque nas redes sociais, ele comprou dois tokens raros no mercado cripto.

No total, o jogador do Paris Saint Germain gastou quase R$ 6 milhões pelos NFTs da coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC), ou ainda, cerca de R$ 1,1 milhão. Para comprar os tokens, Neymar precisou comprar ether (ETH) inicialmente.

Assim, pela obra BAYC #6633, o jogador pagou quase 160 ETHs, ou ainda, R$ 2,7 milhões. Enquanto isso, o NFT chamado #BAYC #5269 foi um pouco mais caro, custando 189,69 unidades de ether. Por este segundo token, Neymar desembolsou quase R$ 3,3 milhões.

Mas, além de comprar dois NFTs raros, Neymar pode ser considerado um investidor de ethereum. O jogador brasileiro comprou 474,33 ETHs, mas ele utilizou apenas 250 unidades da criptomoeda para comprar os dois tokens.

Ou seja, sobrou para Neymar 124,55 unidades de ether na carteira, que valem cerca de R$ US$ 402 mil, ou ainda, mais de R$ 2,17 milhões em ethereum. Ao lado de Neymar, outros famosos compraram NFTs da coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC), como o cantor Eminem, DJ Khaled e Snoop Dogg.

Somente em 2021, os tokens não fungíveis movimentaram US$ 25 bilhões no mercado cripto. Sendo que, com apenas dez mil unidades de NFTs, a coleção Bored Ape Yacht Club (BAYC) foi responsável por movimentar US$ 1 bilhão.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
456 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story