Novo CEO da FTX, John J. Ray, critica SBF antes da audiência no Congresso

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 13, 2022 Updated Dezembro 13, 2022

Novo CEO da FTX, John J. Ray, critica SBF antes da audiência no Congresso

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 13, 2022 Updated Dezembro 13, 2022

O CEO da FTX, John J Ray III, reconhece que a exchange misturou ativos sob a alçada de SBF, antes da audiência no Congresso marcada para terça-feira.

 

John J. Ray III, o funcionário responsável por reorganizar a gigante de criptomoedas FTX, informou aos legisladores que o colapso catastrófico da empresa se deveu a falhas por parte de sua antiga administração. O novo CEO da FTX divulgou suas observações preparadas antes da audiência de amanhã no Congresso, que SBF confirmou testemunhar, embora virtualmente.

 

Falta de governança

 

Em seus comentários para o Comitê de Serviços Financeiros da Câmara, John Ray ecoou amplamente suas observações anteriores sobre a completa falta de governança sob a liderança de Sam Bankman-Fried.

 

Ele afirma que,

 

O colapso do FTX Group parece resultar da concentração absoluta de controle nas mãos de um grupo muito pequeno de indivíduos grosseiramente inexperientes e pouco sofisticados.

 

Ray ainda deixou claro que a FTX US, a filial americana da exchange, fazia parte do Capítulo 11, uma vez que a FTX US não era administrada independentemente da FTX(.) com.” Ray afirmou que o pedido de falência ajudou a preservar os ativos atuais e a evitar uma “corrida bancária” na FTX US.

 

Observações mordazes de John J Ray

 

Além disso, Ray destaca algumas das práticas de gestão inadequadas que foram encontradas até agora no FTX Group. Essas atividades incluem o uso de infraestrutura de computadores que deu aos indivíduos da alta administração acesso a sistemas que armazenavam ativos de clientes; sem controles de segurança para impedi-los de redirecionar esses ativos.

 

Ray observou que certas chaves privadas que tinham acesso a centenas de milhões de dólares em criptomoedas eram armazenadas sem qualquer tipo de medidas de segurança eficazes ou mesmo criptografias básicas.

 

Ele até descreveu como a Alameda Research, o fundo de hedge cripto dentro do FTX Group, tinha a liberdade de emprestar fundos mantidos na exchange cripto FTX, que mais tarde foram utilizados para seus próprios fins de negociação e investimento, sem quaisquer limites, regras ou limites efetivos.

 

A Gota d’água

 

Entre as muitas observações feitas por Ray, a mais notável é – a “mistura ativa de ativos” que ocorre no império FTX sob a alçada de SBF.

 

Embora Sam Bankman-Fried tenha negado a alegação acima várias vezes em suas entrevistas recentes, parece que Ray pode ter encontrado fortes evidências depois de dizê-la sob juramento na tarde de segunda-feira.

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2956 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story