O preço do Bitcoin está preso em um intervalo com os altistas planejando ganhar o cabo de guerra com um swing de alta passando dos US$60.000


O preço do Bitcoin está preso em um intervalo com os altistas planejando ganhar o cabo de guerra com um swing de alta passando dos US$60.000

  • O Bitcoin bate na resistência do limite médio da banda de Bollinger enquanto nutre uma nova tendência de alta.
  • Um padrão de cunha descendente aponta para o potencial rompimento do BTC após os US$60.000.
  • O obstáculo na SMA de 100 no gráfico de quatro horas poderia levar a um aumento na pressão superior.

O bitcoin caiu para US$56.000 na quarta-feira após declínios amplamente disseminados no mercado. A correção entrou em cena após diversas tentativas falhadas dos altistas romperem a resistência em US$60.000. Nesse ínterim, o BTC varia em US$56.640 com os altistas batalhando contra o obstáculo imediato, destacado pelo limite médio da banda de Bollinger.

Um rompimento acima da zona de concentração vendedora imediata fortaleceria a estabilidade do mercado enquanto encoraja compradores a voltarem ao mercado pelas laterais. Com o vento de cauda aumentando, o Bitcoin deve estender a perna ascendente passando do limite do intervalo superior em US$60.000. É essencial perceber que o limite de intervalo inferior também foi reforçado pela Média Móvel Simples de 50 (SMA).

Gráfico diário do BTC/USD

BTC/USD price chart
Gráfico do preço do BTC/USD por Tradingview

A tendência ascendente deve ser validada por um padrão de cunha descendente sendo moldado no gráfico de quatro horas. Esse padrão é altamente altista e poderia levar a grandes ganhos além dos US$60.000 e talvez elevar a principal criptomoeda a uma nova alta recorde.

O Índice de Força Relativa (SMA) no gráfico de quatro horas revela um momentum altista em construção. O indicador de força de tendência quase chegou no território sobrevendido em meio ao swing de baixa para US$56.000, mas está atualmente indo para cima. Se o movimento cruzar acima da linha média, o Bitcoin deve provavelmente pegar momentum enquanto se prepara para o rompimento da cunha descendente.

Gráfico de quatro horas do BTC/USD

BTC/USD price chart
Gráfico de preço do BTC/USD por Tradingview

Vale a pena notar que o Bitcoin enfrenta resistência na SMA de 100 no gráfico de quatro horas. Se os altistas falharem em passar desse nível, a pressão superior pode começar a crescer. Pelo outro lado, o suporte foi estabelecido em US$56.000, mas se falhar, a principal criptomoeda estenderá a perna descendente para US$60.000.

Níveis Intradiários do Bitcoin

Taxa Spot: US$56.640
Tendência: Altista
Volatilidade: Baixa
Suporte: US$56.000 e US$54.000
Resistência: SMA de 100 (gráfico de quatro horas), US$58.000 e US$60.000

Summary
O preço do Bitcoin está preso em um intervalo com os altistas planejando ganhar o cabo de guerra com um swing de alta passando dos US$60.000
Article Name
O preço do Bitcoin está preso em um intervalo com os altistas planejando ganhar o cabo de guerra com um swing de alta passando dos US$60.000
Description
O Bitcoin bate na resistência do limite médio da banda de Bollinger enquanto nutre uma nova tendência de alta. Um padrão de cunha descendente aponta para o potencial rompimento do BTC após os US$60.000. O obstáculo na SMA de 100 no gráfico de quatro horas poderia levar a um aumento na pressão superior.
Author
Publisher Name
CoinGape
Publisher Logo
Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Guilherme de Faria Martins da Silva
Publique seu comentário...