ShapeShift Remove Requisitos de KYC Em Meio A Apertos Regulatórios

Por Guilherme de Faria Martins da Silva
Publicados Janeiro 7, 2021 Atualizado Janeiro 7, 2021
By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Janeiro 7, 2021 Updated Janeiro 7, 2021

A ShapeShift, uma plataforma popular de negociação de criptos anunciou hoje que estão acabando com todos os requisitos de KYC em sua plataforma começando hoje em um blog oficial. Erik Voorhees, o CEO da plataforma que fez um tweet com uma mensagem críptica ontem respondeu o tweet sobre a decisão de remover todas as necessidades de KYC para realmente abraçar os protocolos descentralizados.

O blogo oficial enfatizou a necessidade de proteger a privacidade do consumidor e como somente nos EUA a cada ano 20 milhões de cidadãos são vítimas de roubo de identidade. Assim, eles estão acabando com a necessidade de clientes divulgarem quaisquer detalhes pessoais para usarem seus serviços.

ShapeShift Deve Permitir Que Traders Interajam Diretamente Com o Protocolo

A ShapeShift observou que como uma plataforma de negociação e fornecedora de serviço de custódia eles estão sob o Bank Secrecy Act e que isso exige deles que coletem detalhes de KYC. NO entanto, agora que a empresa está acabando com os requisitos de KYC, eles estão indo em direção à verdadeira descentralização. A empresa falou que será assim de agora em diante.

Indo à frente, a ShapeShift agora fará transações com os consumidores.
Ao invés disso, a ShapeShift faz com que os clientes negociem sem emendas diretamente com protocolos descentralizados.
Porque estamos acabando com todas as atividades reguladas, não exigiremos mais KYC.
E para a proteção e dignidade de nossos clientes, a ShapeShift integrará protocolos descentralizados onde for possível de agora em diante.

A empresa também esclareceu que a decisão é possível hoje por conta da popularidade de plataformas DEX e da Defi nos últimos anos.

“Por que a ShapeShift não fez isso em 2018? Protocolos de negociação descentralizados não estavam disponíveis de forma suficiente há dois três anos atrás. Mas hoje estão. O crescimento de exchanges descentralizadas, em particular, esse ano foi realmente inspirador. A ShapeShift vinha sendo uma competidora para esses empreendimentos e ainda um aliado em sua missão e, então, ao invés de resistir a essa linda inovação, iremos abraçá-la para servir melhor os nossos clientes.”

O Quão Viável é Esse Movimento Com o Escrutínio Regulatório Se Estreitando

A decisão recente da ShapeShift de acabar com as normas de KYC é com certeza um movimento louvável, no entanto, chegou um momento em que o escrutínio regulatório do governo está aumentando. Recentemente, de acordo com o uma nova lei de KYC proposta, as exchanges de cripto teriam as exigências de ter os detalhes pessoais dos clientes para cada transação acima de US$3.000 e detalhes pessoais por escrito para cada transação acima de US$10.000.

Outra lei proposta na forma de uma STABLEAct também não caiu bem na comunidade cripto dando o monopólio de volta nas mãos dos bancos centrais. Os EUA atualmente estão fazendo diversas lei sobre os ativos digitais e recentemente a OCC até emitiu uma carta autorizando bancos federais a usarem stablecoins e blockchain.

Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
Guilherme de Faria Martins da Silva
3261 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story