Atividade de Endereços da Chainlink (LINK) e Crescimento da Rede Cai para Baixas de Outubro de 2020


Atividade de Endereços da Chainlink (LINK) e Crescimento da Rede Cai para Baixas de Outubro de 2020

  • Nos últimos três meses, há uma queda de 50% no número de endereços ativos da Chainlink.
  • A queda no crescimento da rede também sugere um declínio na adoção de usuários.


Provedora de serviços oracle (LINK) tem estado sob pressão severa com a correção de mercado de altcoins no último mês. A criptomoeda LINK corrigiu mais de 60% de sua nova alta histórica de US$50 em 10 de maio de 2021.

Como um resultado, a LINK caiu muitas posições das dez principais criptos para agora estar na 15ª posição no mercado. Isso vem em meio à atividade de endereços em queda e crescimento de rede em queda.

A provedora de dados on-chain Santiment noticia uma queda significativa no número de endereços LINK criados na rede que ultimamente denota a queda na adoção de usuários com a Chainlink perdendo tração.

O relatório da Santiment mostra que o crescimento da rede da Chainlink caiu para níveis vistos pela última vez em outubro de 2021. “Cada vez menos endereços estavam interagindo com a LINK pela primeira vez. Isso não parece um bom sinal”, observa. Além disso, com o fundo em outubro de 2020, houve uma divergência altista com o preço da LINK continuando a aumentar enquanto o crescimento da rede permaneceu estagnado.

Cortesia: Santiment

A Queda Acentuada nos Endereços Ativos da LINK

Em termos de endereços médios ativos, o preço da LINK também caiu significativamente. Desde abril de 2021, os endereços ativos da LINK despencou mais de 50%. Agora, apenas 5 mil endereços estão ativos em uma base diária em comparação com 13 mil endereços ativos em abril.

Cortesia: Santiment



Em meio ao mercado mais amplo essa semana, os influxos para a exchange da LINK também disparou significativamente com a criptomoeda tendo sido sujeita à venda por pânico. Além disso, houve uma grande queda no Indicador de Lucro Perda da Rede da Chainlink. Conforme relatoria da Santiment:

“Uma grande queda na NPL detectada na quinta-feira. Isso deve significar que a perda média dos tokens LINK movimentados esse dia é significativamente maior do que o normal. Uma perda significativa combinada com picos de influxos de exchanges poderia indicar medo em massa, é bom para o preço”.

No momento da publicação, a LINK está sendo negociada com alta de 5,22% a um preço de US$18,88 com uma capitalização de mercado de US$8,1 bilhões.

 

Leia mais: Presidente de El Salvador Anuncia Programa de Airdrop de Bitcoin para Cidadãos

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Guilherme de Faria Martins da Silva
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Publique seu comentário...
Guilherme de Faria Martins da Silva 1570 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Follow Guilherme de Faria @