Banco Popular da China (PBoC) Instrui Instituições Financeiras A Atacarem as Criptos


Banco Popular da China (PBoC) Instrui Instituições Financeiras A Atacarem as Criptos

O Banco Popular da China (PBoC) instruiu todas as instituições financeiras do país a ajudar a executar o ataque contra empreendimentos de criptomoedas. De acordo com uma notícia da Reuters, o banco principal disse que recentemente chamou todas as instituições financeiras para intensificarem a forma que impedem a negociação de criptomoedas.

De acordo com a notícia, o PBoC pediu que essas instituições interrompessem os canais de pagamento para negociação de criptos e que elas não oferecessem qualquer forma de serviço financeiro para empresas de moedas digitais. As instruções autoritárias não as primeiras do tipo com o banco central sempre tendo buscado novas formas de encurralar as atividades cripto na últimas década. No entanto, esse banimento atual em meio ao crescente ataque nas atividades de mineração de Bitcoin e Proof-of-Work (PoW) de uma província a outra, com Sichuan sendo a última.

Bancos Chineses Já Estão em Conformidade

Os bancos na China já estão em conformidade com as diretivas do PBoC com o terceiro maior banco do país, o Banco Agricultural da China já está tomando a dianteira. De acordo com uma notícia anterior da Coingape, o Bnaco Agricultural lançou um informe mais cedo hoje e pediu para que seus clientes não façam tais atividades proibidas.

Enquanto segue a instrução do Banco Central, o banco conduzirá uma investigação sobre as atividades passadas de seus clientes para saber quem se envolveu com criptomoedas. A postura atual do banco é diferente do banimento imposto em 2014 e pelo cenário, esse ataque está pronto para ficar conforme outros bancos são cobrados de enviarem notificações semelhantes para seus clientes em tempo hábil.

Bitcoin está Reagindo ao FUD do Banimento

O preço do Bitcoin despencou, atualmente está trocando de mãos em US$32.282, uma queda de 5,82% nas últimas 24 horas no momento em que esse artigo foi escrito. No ritmo atual, a criptomoeda está sendo negociada em 50,23% de seu preço da alta histórica de US$64.863,10, definida em abril. Enquanto ainda não está claro se essa é a pior reção da moeda digital ao FUD do banimento da China, a queda incentivou a liquidação de 75% de posições longas hoje.

A estrada para a alta histórica e os novos territórios de preço parecem distantes, no entanto, os analistas incluindo o criador do modelo de escassez, PlanB projetando um preço no pior caso para US$135 mil para o BTC até o fim do ano.

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Guilherme de Faria Martins da Silva
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Publique seu comentário...
Guilherme de Faria Martins da Silva 1569 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Follow Guilherme de Faria @