Bolsa de valores deixa bitcoin para trás após subir quase 7%

By Paulo José
Published Fevereiro 2, 2022 Updated Fevereiro 2, 2022

Bolsa de valores deixa bitcoin para trás após subir quase 7%

By Paulo José
Published Fevereiro 2, 2022 Updated Fevereiro 2, 2022

O mercado cripto enfrenta uma grande onda de desvalorização que começou ainda em janeiro de 2022. Com o preço do bitcoin despencando e as principais criptomoedas acompanhando esse movimento, investimentos como a bolsa de valores tiveram um resultado oposto aos criptoativos no último mês.

No total, a bolsa de valores (B3) teve uma valorização de 6,99% em janeiro de 2022, impulsionada pelo aumento de algumas ações no mercado financeiro. Enquanto isso, o preço do bitcoin teve uma queda de quase 18% no mesmo período.

De acordo com dados sobre a B3, o Ibovespa teve um aumento nos últimos 30 dias, encerrando o mês com 112.143. Conhecido por agregar as maiores empresas listadas na bolsa de valores do Brasil, o índice apresentou um crescimento de quase 7%.

Por outro lado, o bitcoin terminou janeiro de 2022 em grande desvalorização, com o preço sendo cotado abaixo de US$ 40 mil. No mesmo período, o IPCA, o índice que mede a inflação de preços no Brasil, registrou 0,58%.

Com o preço em desvalorização e sem sinais de grande recuperação, o bitcoin enfrenta um começo de ano difícil para o criptoativo. Em janeiro de 2022, o preço do bitcoin esteve em valorização em apenas ⅓ do mês, contra 20 dias de queda.

No último mês, a cotação do bitcoin atingiu US$ 33 mil, o que representa uma perda de mais de 50% desde o último recorde da criptomoeda, que se aproximou de US$ 69 mil em novembro de 2021.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
429 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story