CPI da Covid liga Bitcoin (BTC) a Caso de Corrupção Envolvendo a Compra de Vacina

By Paulo José
Published Julho 16, 2021 Updated Julho 16, 2021
Blockchain HealthCare

CPI da Covid liga Bitcoin (BTC) a Caso de Corrupção Envolvendo a Compra de Vacina

By Paulo José
Published Julho 16, 2021 Updated Julho 16, 2021
  • Diretor da Davati confirma citação de transação com Bitcoin
  • Investigado disse que usaria BTC para comprar vacina
  • Criptomoeda pode ter sido usada em caso de corrupção investigado pela CPI da Covid

Mais um capítulo da CPI da Covid termina hoje (15) com o depoimento de Cristiano Carvalho, representante da Davati. Segundo o executivo, uma transação em Bitcoins foi citada entre os investigados por corrupção envolvendo a compra de vacinas.

No total, uma suposta transação de US$ 1 milhão usaria a criptomoeda Bitcoin para a compra de vacinas contra a Covid-19. Ao ser indagado sobre o depósito em dólares estadunidenses e o pedido de uma conta bancária entre os investigados, o interrogado negou que a transação aconteceria em moedas fiduciárias, e falou sobre a transação em BTC.

Assim, de forma contundente, Cristiano Carvalho confirma que o uso de Bitcoin para a compra de vacinas foi cogitado pelos investigados Coronel Blanco e Paulo Dominguetti, que atualmente são alvos da CPI do Covid.

Bitcoin na CPI da Covid

Conforme noticiou o Coingape, a CPI da Covid investiga um caso de corrupção envolvendo a compra superfaturada de vacinas contra o novo coronavírus. O trabalho dos senadores em Brasília – DF descobriu que um pagamento em criptomoeda foi citado por dois investigados pela comissão.

Assim, o Bitcoin seria usado para comprar insumos que estavam sendo negociados entre os investigados e o Ministério Público. Até então, o rumor da citação de criptomoedas no caso não havia sido confirmado.

Porém, com o recente depoimento do representante da empresa Davati no Senado Federal, a confirmação da entrada do Bitcoin na CPI da Covid foi atestada nesta quinta-feira (15).

Segundo Cristiano Carvalho, Dominguetti e Blanco acertavam transações com criptomoedas através do dinheiro da compra de vacinas. Em depoimento, o representante da Davati cita que a criptomoeda seria comprada pela dupla, que depois usaria o BTC para comprar vacinas fora do Brasil.

“Eu até fui questionado pela imprensa, aparentemente eles estavam fazendo transações de Bitcoins. Eles queriam movimentar um dinheiro, acredito que do Blanco, para comprar Bitcoins e pra depois comprar vacina.”

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
456 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story