Depois do Bradesco, Nubank Reconhece Segurança da Tecnologia Blockchain


Workshop on Bit Coin & Block Chain Technology
Workshop on Bit Coin & Block Chain Technology

Depois do Bradesco, Nubank Reconhece Segurança da Tecnologia Blockchain

  • Nubank publica texto sobre a segurança de transações com blockchain
  • Tecnologia que dá vida ao Bitcoin é elogiada por banco digital
  • Fintech cita Bitcoin e criador da criptomoeda, Satoshi Nakamoto

Logo após o banco Bradesco publicar um estudo sobre a blockchain através da InovaBra, a fintech Nubank decidiu divulgar um texto sobre a tecnologia conhecida por dar vida ao Bitcoin.

Além de falar sobre a segurança oferecida em transações que usam sistemas criados a partir da blockchain, o Nubank publicou um breve histórico sobre a tecnologia.

Assim, em busca de salientar algumas dúvidas sobre a tecnologia, o texto diz que a blockchain é um “sistema que permite o funcionamento e transação das chamadas criptomoedas, ou moedas digitais”.

Blockchain no Nubank

Embora o Nubank não suporte transações com criptomoedas, transações via blockchain foram destaque no texto “O que é blockchain” publicado no blog do banco digital.

A publicação também comenta sobre o surgimento do Bitcoin, e até mesmo utiliza uma parte do white paper da criptomoeda, citando até mesmo Satoshi Nakamoto, conhecido como o “pai do Bitcoin”.

O Nubank explicou ainda que blockchain e Bitcoin são coisas distintas, já que a tecnologia está presente em outras criptomoedas além do BTC.

“Blockchain é a tecnologia que possibilitou a criação da bitcoin e de outras criptomoedas, como Ether e Litecoin, mas ela pode ser usada para diversas outras aplicações.”

Segurança da tecnologia

A descentralização da blockchain foi apresentada pelo Nubank como uma garantia contra fraudes, permitindo mais segurança para sistemas que são criados a partir dessa tecnologia.

“Como a rede não está centralizada em nenhum lugar e possui diversas camadas de segurança, invadi-la é extremamente difícil. Quando o sistema reconhece que alguém está tentando invadi-lo, ele automaticamente trava em questão de segundos.”

Ao citar como acontecem os roubos de criptomoedas no mercado, o banco digital brasileiro assegura que esse tipo de atividade nunca acontece devido a uma falha na tecnologia blockchain.

Ou seja, o Nubank diz que, em caso de roubo de criptomoedas, o crime pode ter relação com equipamentos do usuário, como celular e computador, ou então, uma invasão através de exchange.

“Se você ouviu falar sobre bitcoins ou criptomoedas roubadas, é porque o crime ocorreu no equipamento do usuário ou na corretora contratada pelo internauta – não na blockchain.”

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Publique seu comentário...
Paulo José 213 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Follow Paulo @