Gêmeos Winklevoss: A história de irmãos idênticos que passaram do remo para ganhar bilhões

Por Guilherme de Faria Martins da Silva
Publicados Fevereiro 21, 2023 Atualizado Fevereiro 21, 2023
By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Fevereiro 21, 2023 Updated Fevereiro 21, 2023

Os Gêmeos Winklevos são os fundadores da exchange cripto Gemini. Especula-se que eles tenham um patrimônio líquido de mais de 7 bilhões quando combinados.

Os gêmeos Winklevoss, Tyler e Cameron, são  empreendedores e pioneiros em criptomoedas, mais conhecidos por sua batalha legal com Mark Zuckerberg sobre a fundação do Facebook. Os gêmeos nasceram em Southampton, Nova York, em 1981. Eles frequentaram a Universidade de Harvard, onde remaram na equipe de tripulação da universidade. Eles passaram a competir nos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008, representando os Estados Unidos no remo.

Gêmeos Winklevoss e controvérsia no Facebook

Os gêmeos Winklevoss se tornaram nomes familiares depois que processaram o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, alegando que ele roubou sua ideia para um site de rede social enquanto ainda eram estudantes em Harvard. Os gêmeos receberam um acordo de US $ 65 milhões no processo, que eles usaram para investir em Bitcoin e outras criptomoedas.

Em 2013, os gêmeos Winklevoss compraram US$11 milhões em Bitcoin. Na época, estava sendo negociado a cerca de US$120 por moeda. Eles viram o potencial do Bitcoin para perturbar a indústria financeira e se tornaram defensores vocais da criptomoeda, investindo em outros ativos digitais e, eventualmente, co-fundando a exchange de criptomoedas, Gemini.

O que é Gemini: A empresa fundada pelos gêmeos Winklevoss

Lançada em 2015, a Gemini é uma exchange digital que permite aos usuários comprar, vender e armazenar várias criptomoedas, incluindo Bitcoin, Ethereum e Litecoin. A Gemini ganhou a reputação de ser uma plataforma segura, transparente e confiável, oferecendo um ambiente regulamentado e compatível para a negociação de criptomoedas. O Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS) regula o Gemini. É uma das poucas exchanges do mundo a obter uma BitLicense, uma estrutura regulatória projetada especificamente para empresas de criptomoedas.

Os gêmeos Winklevoss estiveram ativamente envolvidos na promoção da indústria de criptomoedas, defendendo a adoção de ativos digitais como um meio de democratizar as finanças e promover a inclusão financeira. Eles argumentam que a criptomoeda tem o potencial de perturbar o setor financeiro tradicional, oferecendo sistemas mais seguros, transparentes e eficientes para transacionar e armazenar valor.

Como proponentes da criptomoeda, os gêmeos também se tornaram defensores da tecnologia blockchain, a infraestrutura subjacente que alimenta as criptomoedas. Eles acreditam que a blockchain pode ser aplicada a muitos setores diferentes, incluindo saúde, logística e até mesmo sistemas de votação, oferecendo uma maneira mais segura e transparente de armazenar e gerenciar dados. Atualmente, estima-se que eles tenham um patrimônio líquido de mais de US$7 bilhões combinados.

Do que mais os gêmeos fazem parte?

Além de executar o Gemini, os gêmeos Winklevoss estiveram envolvidos em vários outros projetos de criptomoeda. Isso inclui a criação da Virtual Commodity Association (VCA), uma organização autorreguladora para o setor de ativos digitais. O VCA visa estabelecer as melhores práticas e promover a transparência e a responsabilidade dentro do setor de criptomoedas.

Os gêmeos Winklevoss também estiveram envolvidos no desenvolvimento do Nifty Gateway, uma plataforma para compra e venda de tokens não fungíveis (NFTs). Os NFTs são ativos digitais exclusivos que podem representar qualquer coisa, desde obras de arte até música e memorabilia esportiva. Eles são verificados na blockchain, tornando-os raros, seguros e valiosos. A Nifty Gateway tem sido bem-sucedida em atrair investidores e artistas tradicionais para o mundo da arte digital.

A crescente influência dos irmãos Winklevoss

A influência dos gêmeos Winklevoss na indústria de criptomoedas continuou a crescer nos últimos anos, com Tyler Winklevoss atuando como presidente do Crypto Council for Innovation, uma aliança global de líderes da indústria de criptomoedas que visa educar os formuladores de políticas e reguladores sobre ativos digitais. Eles também têm sido vocais sobre a necessidade de uma regulamentação responsável da indústria de criptomoedas e pediram aos governos que estabeleçam diretrizes claras para o uso e negociação de ativos digitais.

O mercado Bitcoin teve um ano turbulento, e Gêmeos também sofreu alguns contratempos. Em setembro, os gêmeos Winklevoss anunciaram a aposta gratuita da Ethereum na Gemini até outubro de 2022. A reação pública sobre o produto Earn da Gemini, no entanto, ofuscou a atualização.

Investidores que suspeitavam da Gemini Trust e seus criadores de fraude entraram com uma ação coletiva contra eles logo após o fim da FTX. A causa do problema foi a Earn, uma plataforma que atraiu investidores prometendo pagar até 8% de juros sobre as participações em criptomoedas. A publicidade inicial enfatizava que os investidores podem resgatar suas ações e lucros a qualquer momento e que era um método livre de risco e sem problemas para ganhar.

O revés ano a ano para os gêmeos Winklevoss

Após o crash da FTX, a Genesis Global, uma grande parceira do programa Earn, quebrou seu acordo durante um sério problema financeiro. Tyler e Cameron pararam os resgates da Gemini como resultado, efetivamente bloqueando os ativos dos detentores. Os investidores alegaram que o registo do produto como um título lhes teria permitido avaliar melhor os riscos envolvidos.

Os gêmeos divulgaram ativamente os desenvolvimentos no Twitter. Para fornecer informações sobre Earn, a Gemini desenvolveu um portal de transparência no início de dezembro. A devolução do seu dinheiro é a nossa primeira prioridade, e estamos trabalhando o mais rápido possível, afirmou Cameron.

O mercado de criptomoedas ainda está passando por dificuldades como resultado do colapso da FTX e da epidemia de criptomoedas que desencadeou, de acordo com os Gêmeos Winklevoss. Os gêmeos Winklevoss parecem ter as mãos cheias este ano tentando controlar os danos com um total de US$1 bilhão em dinheiro do cliente que a Genesis Global ainda não reembolsou à Gemini.

Conclusão

Conclusivamente, conhecemos os gêmeos Winklevoss por seu espírito empreendedor e seu papel significativo nos primeiros dias da criptomoeda. Seus investimentos em Bitcoin e outras criptomoedas os tornaram algumas das pessoas mais ricas do setor, e sua liderança na Gemini ajudou a estabelecer a exchange como uma das mais respeitáveis do mundo. Os gêmeos continuam a defender a adoção da criptomoeda e da tecnologia blockchain, acreditando que esses novos sistemas financeiros têm o potencial de revolucionar.

Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
Guilherme de Faria Martins da Silva
3261 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story