Mercado Bitcoin arrecada criptomoedas para ajudar Petrópolis

By Paulo José
Published Fevereiro 19, 2022 Updated Fevereiro 19, 2022

Mercado Bitcoin arrecada criptomoedas para ajudar Petrópolis

By Paulo José
Published Fevereiro 19, 2022 Updated Fevereiro 19, 2022

Cerca de 120 pessoas perderam a vida em uma das maiores catástrofes vividas por Petrópolis recentemente, uma cidade que fica na região serrana do Rio de Janeiro.

Em busca de ajudar a cidade que vive a angústia de 116 pessoas que ainda estão desaparecidas, o Mercado Bitcoin lançou uma campanha para arrecadar doações em criptomoedas.

De acordo com a campanha de arrecadação, as doações serão destinadas para o “Centro Educacional Terra Santa”, uma entidade local que ajuda vítimas da enchente que devastou Petrópolis-RJ nesta semana.

O Mercado Bitcoin disponibilizou uma carteira digital onde os usuários podem enviar doações em bitcoin para ajudar a cidade fluminense. Além de bitcoin, a exchange aceitará doações em outras criptomoedas, como ethereum, USDC e Tether (USDT).

Todo o valor arrecadado em criptomoedas será convertido pelo Mercado Bitcoin em dinheiro, antes de repassar a doação para a instituição que gerenciará os valores recebidos.

Leia Mais: Polícia prende investidor em Angra dos Reis

Outras empresas participam da ação além do Mercado Bitcoin, como Foxbit, OWS, Coingoback e Timeslab. Qualquer valor em criptomoedas poderá ser doado para os endereços divulgados pelo Mercado Bitcoin no Instagram.

“O Mercado Bitcoin está realizando uma ação solidária para arrecadar doações para o socorro às vítimas das enchentes em Petrópolis, na região metropolitana do Rio de Janeiro.”

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
440 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story