Relatório do FMI: Existem 97 CBDCs a partir de julho de 2022

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Setembro 4, 2022 Updated Setembro 4, 2022

Relatório do FMI: Existem 97 CBDCs a partir de julho de 2022

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Setembro 4, 2022 Updated Setembro 4, 2022

O Fundo Monetário Internacional (FMI), como várias outras organizações financeiras internacionais, está dando a atenção necessária à indústria blockchain e ao conceito de ativos digitais. O aumento maciço da taxa de adoção das moedas digitais tem sublinhado a necessidade de uma vigilância adequada. Também expôs os casos de uso benéfico da blockchain nas finanças.

 

As Moedas Digitais do Banco Central (CBDCs) são uma das maneiras pelas quais os governos mundiais estão buscando utilizar a blockchain. O conceito chamou a atenção da maioria dos países, com a maioria ainda fazendo pesquisas sobre o mesmo. O FMI divulgou recentemente uma atualização sobre o progresso deste desenvolvimento global da CBDC em vários países.

 

97 CBDCs sob consideração

 

O FMI lançou recentemente uma publicação apelidada de “A Ascensão dos CBDCs”. A publicação fornece informações sobre a pesquisa que a organização fez em CBDCs. Diante disso, a publicação apresenta uma atualização sobre o desenvolvimento global de CBDCs em setembro.

 

O relatório do FMI observa que, a partir de julho de 2022, quase 100 países em vários continentes indicaram interesse em CBDCs. Essas CBDCs estão na fase de pesquisa ou desenvolvimento. Até o momento da publicação do relatório, apenas dois países lançaram plenamente suas CBDCs: Nigéria e Bahamas.

 

O relatório menciona cerca de 97 CBDCs a partir de julho de 2022. Deste número, 2 foram lançadas, e 15 estão na fase piloto. Além disso, mais 15 estão atualmente na fase de Prova de Conceito, com 65 países ainda realizando pesquisas sobre a deles. O FMI forneceu esses dados de seu site de rastreamento CBDC dedicado.

 

FMI destacou os benefícios e questões das Moedas Digitais do Banco Central

 

Além disso, o FMI destacou os benefícios e questões associados aos CBDCs, à luz de novas realidades. Um dos vários benefícios do ativo digital é a inclusão financeira. Os CBDCs são uma avenida para os bancos centrais em todo o mundo para levar serviços financeiros à população não bancarizada.

 

Além de promover a inclusão financeira, os principais especialistas argumentam que as CBDCs podem criar maior resiliência para os sistemas de pagamento domésticos e promover mais concorrência, o que pode levar a um melhor acesso ao dinheiro, aumentar a eficiência nos pagamentos e, por sua vez, reduzir os custos de transação,

o relatório do FMI acrescentou.”

 

Além disso, o FMI apontou algumas das questões que as CBDCs podem enfrentar. Eles incluem preocupações de uma crise que se forma a partir de retiradas em massa e riscos de ataque cibernético. As CBDCs são a avenida da maioria dos países para aproveitar os benefícios que a blockchain promete. À medida que a adoção de ativos digitais cresce ainda mais e os governos reconhecem seu papel integral no cotidiano, o setor financeiro poderia melhorar massivamente com essa inclusão significativa.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2626 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story