Você Sabe as Diferenças entre o Ethereum 1.0 e o 2.0? Veja Aqui!


Imagem Cortesia do Flickr

Você Sabe as Diferenças entre o Ethereum 1.0 e o 2.0? Veja Aqui!

Um projeto de software de código aberto é algo muito popular na internet. Essa ideia está na base da tecnologia blockchain e o Ethereum é um dos principais projetos na área. O projeto está para passar por uma mudança, tida como um upgrade da versão 1.0 para uma versão 2.0. Saiba quais as principais diferenças nesse texto.

Ethereum
Fonte: Flickr

Os desenvolvedores do Ethereuma alavancaram a estrutura da sua blockchain e introduziram muitos aplicativos descentralizados na plataforma de código aberto, os chamados DAPP’s. A plataforma Ethereum abriu o caminho para acordos de contratos inteligentes e aplicativos distribuídos no espaço blockchain e agora pretende levar o conceito para o próximo nível.

A plataforma de computação Ethereum ajudou os desenvolvedores a liberar o poder da estrutura blockchain para muitos setores, muito além das criptomoedas. No ano passado, o Ethereum anunciou uma atualização significativa em suas funcionalidades e recursos com o Ethereum 2.0, também conhecido como Serenity!

O que é o Ethereum 2.0?

O Ethereum 2.0 é uma estrutura totalmente distinta de blockchain da cadeia Ethereum já existente. A atualização não solicita que os usuários realizem o Fork de sua blockchain para obter as funcionalidades do Ethereum 2.0. Em vez disso, o Ethereum 2.0 suporta recursos anteriores, mas com aprimoramentos.

Os usuários podem atualizar para o Ethereum 2.0 satisfazendo a “prova de trabalho” e depositando os contratos inteligentes na blockchain. Agora, vamos comparar os aspectos do Ethereum 2.0 com o 1.0!

Diferenças entre Ethereum 1.0 e Ethereum 2.0

O Ethereum 2.0 possui muitos recursos significativos que foram ampliados da blockchain atual do Ethereum (1.0). Algumas das atualizações estáveis de recursos incluem segurança, eficiência e escalabilidade! Vamos entrar em breves detalhes desses aspectos!

Nível aprimorado de segurança

Os usuários do Ethereum enfrentaram uma situação complicada com os hacks contínuos que criminosos tentem aplicar nesse espaço. Portanto, o Ethereum precisou atualizar seus recursos de segurança com tecnologias avançadas. O Ethereum 2.0 evoluiu com recursos e especificações avançadas de segurança.

Extensível

A cadeia Ethereum estava atrapalhando o DApp e usuários de contratos inteligentes com lentidão no processo. Porém, o Ethereum 2.0 será muito mais extensível para os usuários executarem suas operações. Ele suportará vários usuários e atividades simultaneamente com melhor desempenho.

Soluções Eficientes

Os desenvolvedores de blockchain enfrentaram graves consequências para os conceitos de PoW e PoS com a cadeia Ethereum. A atualização do Ethereum 2.0 ajudará os desenvolvedores a criar DApps melhores e contratos inteligentes, pois o PoS e o PoW eram ativados paralelamente.

Fases de desenvolvimento do projeto

 

Fase-0: cadeia PoS
O Ethereum 2.0 evolui com a blockchain PoS em paralelo com a blockchain PoW da cadeia atual do Ethereum. Essa inclusão de PoS ao lado do conceito existente de PoW ajuda as empresas de desenvolvimento DApp a reduzir seus gastos na reestruturação dos componentes.

Fase 1: – Fragmento básico
O compartilhamento de dados é o processo de particionar os extensos bancos de dados para aprimorar a velocidade e o desempenho das transações. O Ethereum 2.0 permite que a cadeia de fragmentos seja processada sincronizando-se com as cadeias Beacon.

Fase 2: – Funcionamento da transição
O Ethereum 2.0 foi criado para oferecer suporte e executar várias linguagens de programação que podem ser da escolha do desenvolvedor. O Ethereum Virtual Machine (EVM) executa o código de linguagens de programação distintas de maneira eficiente e rápida, sem atrasos.

Fase 3: – Protocolo 2.0
O Ethereum 2.0 aprimora a escalabilidade, segurança e distribuição de dados, mesmo em usuários de ambiente de baixa capacidade. Para abordar o PoS eficaz e o mecanismo de consenso, o Ethereum 2.0 é aprimorado com um protocolo leve de estado do cliente.

Fase 4: – Transação
As cadeias de fragmentos devem ser sincronizadas para executar operações. Em níveis avançados de transações, uma transação envolvendo um fragmento específico deve acionar o evento ou transação em outro. No entanto, para fornecer integridade entre os dados compartilhados na rede Ethereum, a comunicação entre fragmentos é inegável.

Fase 5: acoplamento com a corrente principal
O acoplamento rígido, juntamente com o sharding da cadeia principal, erradica os problemas de disponibilidade de dados. A Serenity também se concentra no sharding interno sem garfo e shards manager com acoplamento apertado.

Fase 6: – Fragmentos Exponenciais
O sharding exponencial traz todas as transações para permitir uma transação ethereum. Essa fase ajuda a cadeia ethereum a transmitir informações do PoW para a cadeia principal e o sharding.

O que vem pela frente?

A revolução do Ethereum 2.0 está em andamento e promete atingir nossa vida cotidiana e toda a área da blockchain em alguns anos. Com a evolução da segurança avançada e dos recursos eficientes, poderíamos experimentar a plataforma de computação Ethereum mais escalável em breve! Veremos se realmente eles vão entregar tudo isso.

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Ezequiel Gomes
Ezequiel Gomes é escritor, Youtuber, palestrante, jornalista e entusiasta incondicional da blockchain e da descentralização proporcionada pelas criptomoedas.
Publique seu comentário...
Ezequiel Gomes 140 artigos
Ezequiel Gomes é escritor, Youtuber, palestrante, jornalista e entusiasta incondicional da blockchain e da descentralização proporcionada pelas criptomoedas.
Follow Ezequiel @