Cazaquistão fecha 106 explorações de mineração cripto; apreende US$193 mi em equipamentos

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Março 16, 2022 Updated Março 16, 2022

Cazaquistão fecha 106 explorações de mineração cripto; apreende US$193 mi em equipamentos

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Março 16, 2022 Updated Março 16, 2022

O governo do Cazaquistão desmantelou 106 explorações de mineração cripto por realizarem ilegalmente atividades de exploração de mineração cripto. A administração descobriu que alguns ex-funcionários e empresários mais ricos do Cazaquistão estavam associados a elas. A declaração emitida pelo governo menciona que 67 mil peças de equipamento no valor de cerca de 100 bilhões de tenges (cerca de US$193 mi) também foram apreendidas.

Leia mais: O Ministério Russo quer legalizar a mineração de Bitcoin em locais específicos

O governo do Cazaquistão torna difícil para os mineradores ilegais

 

A adoção das criptomoedas e as atividades ilegais à sua volta, ambas estão aumentando. Num movimento para eliminar as atividades ilegais de exploração de mineração cripto, o governo do Cazaquistão encerrou voluntariamente 55 explorações de mineração, enquanto 51 foram forçadas a encerrar.

 

A declaração emitida pelo governo menciona que essas empresas de mineração eram afiliadas a empreendedores bem conhecidos e figuras políticas. A lista inclui Bolat Nazarbayev, Alexander Klebanov na região Pavlodar, e ex-chefe do Departamento do Ministério dos Assuntos Internos Tlegen Matkenov. A declaração também menciona o nome dos empresários mais ricos do Cazaquistão, segundo a Forbes, Kairat Itemgenov (17º lugar em 2021).

Leia mais: Gigante de óleo e gás de US$120 bi ConocoPhillips se junta ao negócio de mineração de Bitcoin

US$193 milhões de equipamentos de exploração de mineração apreendidos

 

A inspeção efetuada pelas autoridades sugere que o equipamento de mineração foi importado da China, Coreia do Sul, Singapura, Turquia e Geórgia. Algumas das atividades de equipamentos importados foram mesmo contrabandeadas dos países acima mencionados.

 

A Agência de Monitoramento Financeiro registrou 25 casos criminais e conseguiu agarrar mais de 67 mil equipamentos no valor de cerca de 100 bilhões de tenges (cerca de US$193 mi). No entanto, mais de mil unidades de equipamento de mineração no valor de US$2,8 bilhões de tenges (cerca de US$5,4 milhões) foram importadas somente da China.

 

O país tem sofrido uma escassez de energia desde o ano passado. De acordo com a declaração, o consumo diário de eletricidade no país diminuiu em 600 megawatts/hora.

 

De acordo com relatórios, o Cazaquistão representa 18% da taxa de hash de toda a rede Bitcoin. Entretanto, o país apela a uma regulamentação suficiente sobre a exploração de mineração e a circulação de ativos digitais, uma vez que pode servir de instrumento para o financiamento do terrorismo e de outras atividades ilegais.

Leia mais: Governo do Cazaquistão Derruba a Internet Fazendo o a Hashrate do Bitcoin Cair 13%

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2272 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story