CEO da Coinbase espera que a receita caia mais de 50% em 2022

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 8, 2022 Updated Dezembro 8, 2022

CEO da Coinbase espera que a receita caia mais de 50% em 2022

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 8, 2022 Updated Dezembro 8, 2022

De acordo com o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, espera-se que a exchange cripto registre um declínio maciço de mais de 50% na receita este ano.

 

A Coinbase, principal exchange de criptomoedas, antecipa um declínio acentuado na receita este ano. Como resultado da queda dos preços e do colapso de uma exchange concorrente FTX, a confiança dos investidores foi abalada, de acordo com o CEO da Coinbase, Brian Armstrong. Isso pode resultar em uma queda de receita de quase 50% ou mais em 2022 em comparação com o ano anterior.

 

O fiasco em curso da FTX

 

O súbito desaparecimento do império FTX trouxe um fim ao que já era um ano terrível para o mercado de criptomoedas, com os investidores fugindo à medida que os preços de alguns dos tokens mais ativamente negociados caíam.

 

As ações da Coinbase perderam mais de 80% de seu valor em 2022, e a receita do terceiro trimestre da empresa é apenas um quarto do que havia sido nos últimos três meses de 2021, quando o Bitcoin atingiu seu recorde histórico.

 

Brian Armstrong foi citado dizendo:

 

No ano passado, em 2021, fizemos cerca de US$7 bilhões de receita e cerca de US$4 bilhões de EBITDA positivo, e este ano, com tudo caindo, está parecendo, você sabe, cerca de metade disso ou menos.

 

Receita em declínio da Coinbase

 

Com base no EBITDA ajustado, uma medida de ganhos que elimina despesas específicas, como juros e depreciação, a Coinbase afirmou que pode ver uma perda de não mais de US$500 milhões em 2022.

 

Embora a empresa não tenha fornecido anteriormente uma previsão de receita para o ano inteiro, a estimativa de Armstrong está em linha com os US$3,2 bilhões previstos pelos analistas.

 

A controvérsia da FTX aumentou o clima sombrio existente na indústria, que já estava envolto pelas falências de empresas de cripto proeminentes como a Celsius Network e a 3AC. Um mais recente é o BlockFi Inc., que supostamente foi apoiado e apoiado pela própria FTX.

 

Brian confiante no futuro das criptos

 

De acordo com Armstrong, o CEO pretende continuar apoiando o setor com as autoridades governamentais, apesar das consequências da FTX e projetou que a legislação relativa às criptomoedas ainda pode ser aprovada ao longo do próximo ano.

 

Nos próximos meses, os regulamentos de stablecoin, as regras para exchanges e custodiantes centralizados e as definições de commodities e valores mobiliários devem receber grande prioridade, de acordo com Armstrong.

 

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2956 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story