Corte Superior da China declara que “a criptomoeda não está protegida por lei”


Corte Superior da China declara que “a criptomoeda não está protegida por lei”

O Tribunal Superior da Província Norte de Shandong, na China, decidiu contra as criptomoedas num veredito recente. A disputa sobre o token virtual envolveu um investimento de US$10.756 por parte do queixoso. O litigante arquivou o caso em sua compra de token virtual em 2017. No entanto, a repressão contra as criptos chinesa em curso resultou no encerramento de contas do queixoso pelo Banco Popular da China em 2018. Isto aconteceu após o banco central, ter reafirmado a proibição de instituições de pagamento que apoiam as transações de criptomoedas.

A Corte Superior de Shandong defendeu o veredito do tribunal intermedário de Jinan em janeiro deste ano. O tribunal da cidade de Jinan marcou a alegação de fraude do queixoso como injustificada, uma vez que os ativos digitais não têm estatuto legal no país. Este veredito foi reforçado pelo Tribunal Superior de Shandong no domingo, esclarecendo que “investir ou negociar criptomoedas não está protegido por lei”.

Leia mais: Banco Central da China Deve Continuar Repressão às Criptos no Segundo Semestre de 2021

O Tribunal da Comarca Chinesa argumenta o BTC como propriedade digital

Este veredito contradiz o recente artigo do Tribunal da Comcara Chinesa sobre proteção da propriedade virtual que é visível e intangível. A Corte de Shanghai Minhang argumentou em um artigo recentemente publicado o status de Bitcoin como propriedade digital. Ele elaborou que o BTC é um ativo virtual que é descartável, intercambiável e exclusivo.

Leia mais: A Visa Adere à Liga NFT Com a Compra da CryptoPunk

O Tribunal destaca o elevado valor cambial do BTC

O Tribunal da Comarca de Shanghai Minhang argumentou que a alta valorização cambial do Bitcoin como razão para seu status de propriedade virtual. Isso significa que todos os recursos, incluindo a propriedade e a energia que são trocados pelo BTC, são mantidos como um valor de troca mais alto, o que indica ainda seu status inegável como propriedade virtual. Além disso, o Tribunal de Shanghai Minhang enfatizou que o BTC é um produto virtual, uma vez que é adquirido através de mão-de-obra legal. Além disso, é descartável, substituível e exclusivo. O tribunal disse que ao obter o status de uma mercadoria virtual, o BTC também atinge o status da propriedade virtual.

No entanto, o Tribunal da Comarca de Shanghai Minhang também destacou a falta de terreno regulamentório da BTC. Embora o Bitcoin possua um forte status de valorização cambial, fica aquém das propriedades monetárias, resultando em um status insatisfatório a ser usado como moeda no país. O artigo mencionou a ausência de compensação legal e compulsão como a razão para o status não registrado do BTC como uma moeda no mercado.

Leia mais: Todos de Olho na MATIC Com o Par MATIC/BTC Pronto Para Romper Canal Ascendente Chave

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Guilherme de Faria Martins da Silva
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Publique seu comentário...
Guilherme de Faria Martins da Silva 1570 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Follow Guilherme de Faria @