O Bitcoin (BTC) Ganhou Mais de 1200% Em Um Ano Desde a Queda Por Causa da Covid em 12 de Março de 2020


O Bitcoin (BTC) Ganhou Mais de 1200% Em Um Ano Desde a Queda Por Causa da Covid em 12 de Março de 2020

Faz exatamente um ano desde que o Bitcoin (BTC) enfrentou uma das suas maiores quedas de sua história despencando 50% em 12 de março de 2020. Os medos com a pandemia da COVID-19 causou medo nos mercados de ações globais assim como no mercado de cripto.

Após isso, o Bitcoin (BTC) tocou em um baixa horária de US$4.130 em 12 de março de 2020 caindo de mais de US$7.900 em um único dia. Esse dia entrou nos livros de história como quinta-feira negra. Enquanto alguns críticos das criptos também chamaram de morte do Bitcoin (BTC), ele se saiu mais forte um ano depois. O BTC agora é a primeira criptomoeda de um trilhão de dólares e entre os dez ativos mais valiosos do mundo.

Desde os níveis baixos, o Bitcoin subiu impressionantes 1200% até agora e está sendo negociado perto de sua alta histórica nos níveis de US$58.000. No momento da publicação, o BTC está sendo negociado a um preço de US$57.041 com uma capitalização de mercado de US$1,064 bilhão.

Courtesia: Santiment

Apoio Institucional e Corporativo do Bitcoin

A jornada fenomenal do Bitcoin (BTC) no ano passado foi apoiada pelo forte interesse institucional e corporativo no Bitcoin aumentando nos últimos meses. É claro, não podemos esquecer os players de varejo que passaram por poucas e boas nessa jornada. Mas o imenso capital institucional e corporativo ajudou a catapultar as coisas para o próximo nível.

A empresa de business intelligence MicroStrategy foi um dos impulsionadores chave no crescimento do BTC. Na sexta-feira, ela anunciou uma compra nova de mais US$15 milhões em Bitcoin. Até agora, a MicroStrategy despejou mais de US$2 bilhões em investimentos em Bitcoin.

No mês passado, a gigante automobilística de veículos elétricos Tesla anunciou ter comprado US$1,5 bilhão em Bitcoins expondo quase 8% de suas reservas em dinheiro ao BTC. Após isso, muitas empresas da Ásia e Europa se juntaram ao grupo. Comentando sobre o recente movimento de preço para o Bitcoin, Matt Blom, chefe global de negociações em vendas na EQUOS, disse à Bloomberg:

“A última chance dos baixistas está nos US$57.800l e parece que poderemos ver essa batalha acabar antes do final da semana. Na desvalorização, as vendas continuando acima dos US$57.000 nos fará voltar para os US$56.620 e potencialmente para os US$55.000. Qualquer movimento abaixo daqui será suportado por altistas comprando na baixa e baixistas vendendo na alta.”

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Guilherme de Faria Martins da Silva
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Publique seu comentário...
Guilherme de Faria Martins da Silva 1569 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
Follow Guilherme de Faria @