Preço do bitcoin pode atingir R$ 815 mil, diz previsão do JPMorgan

By Paulo José
Published Novembro 4, 2021 Updated Novembro 4, 2021
Previsõ Bitcoin 2022

Preço do bitcoin pode atingir R$ 815 mil, diz previsão do JPMorgan

By Paulo José
Published Novembro 4, 2021 Updated Novembro 4, 2021
  • Banco JPMorgan acredita em grande valorização do BTC
  • Bitcoin pode subir mais de 130% se seguir previsão
  • Cenário pessismista aponta preço de US$ 30 mil para criptomoeda

Aumenta o otimismo do mercado financeiro institucional diante do preço do bitcoin. Com a criptomoeda sendo cotada acima de US$ 60 mil atualmente, o banco JPMorgan decidiu publicar uma nova previsão sobre o desempenho do BTC.

De acordo com o relatório divulgado pelo Business Insider sobre o banco estadunidense, o JPMorgan acredita que o preço do bitcoin pode atingir até US$ 146 mil no mercado em longo prazo, ou ainda, cerca de R$ 815 mil através do par BTC/BRL.

A previsão do banco foi publicada poucas semanas depois que o bitcoin renovou sua máxima, se aproximando de US$ 67 mil pela primeira vez no mercado. Além de falar sobre a valorização da criptomoeda, o relatório traz um cenário de queda diante de uma previsão onde o preço poderia voltar ao nível de US$ 30 mil.

Previsão do preço do bitcoin

O banco JPMorgan acredita que o preço do bitcoin deve enfrentar uma onda de valorização em longo prazo no mercado, ultrapassando a importante marca de US$ 100 mil.

No total, o relatório diz que a criptomoeda pode atingir US$ 146 mil, acumulando uma valorização superior a 130%, considerando a cotação do bitcoin atualmente no mercado.

Gráfico mostra evolução do BTC no ano (Reprodução/CoinMarketCap)

Como justificativa para tamanha valorização, o banco JPMorgan acredita que o bitcoin está desempenhando um importante papel de fundo de reserva de valor contra a inflação.

JPMorgan Nikolaos Panigirtzoglou disse no relatório que aumentou a preocupação mundial com a inflação nos últimos dois meses. Ao mesmo tempo, o bitcoin quebrou recorde de preço, o que motivou a previsão otimista diante do preço da criptomoeda.

“O ressurgimento de preocupações com a inflação entre os investidores durante setembro e outubro de 2021 parece ter renovado o interesse no uso do bitcoin como uma proteção contra a inflação.”

Bitcoin ganha, ouro falha

Além de falar sobre o bitcoin, o relatório do JPMorgan cita o ouro e faz uma comparação entre os dois ativos. Recentemente, o metal precioso falhou como uma reserva de valor diante da inflação que aumenta em países como o Brasil.

Enquanto isso, o bitcoin demonstrou força suficiente para proteger um investimento contra a inflação. Em outubro de 2021, por exemplo, o preço do bitcoin acumulou quase 40% de valorização.

“O fascínio do Bitcoin como uma proteção contra a inflação talvez tenha sido fortalecido pelo fracasso do ouro em responder nas últimas semanas às crescentes preocupações com a inflação.”

Por outro lado, JPMorgan analisa também uma previsão de queda para o BTC nos próximos meses. Devido a alta volatilidade da criptomoeda, o bitcoin poderia testar valores próximos de US$ 30 mil, em um cenário de completa desvalorização no mercado.

Cotação do bitcoin hoje (Reprodução/CoinMarketCap)

O relatório diz ainda que o preço justo para o BTC seria de US$ 35 mil, ou seja, cerca de R$ 195 mil. Ao indicar que a criptomoeda está sobrecomprada no mercado, o banco JPMorgan afirma que em 2022 o bitcoin pode alcançar até US$ 73 mil.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
292 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story