‘Prisão Perpétua’: Goleiro Bruno vira Day Trader e não quer Voltar para o Futebol


‘Prisão Perpétua’: Goleiro Bruno vira Day Trader e não quer Voltar para o Futebol

  • Ex-goleiro Bruno está atuando como day trader no mercado financeiro
  • Jogador abandonou os campos para se dedicar aos investimentos
  • Craque foi condenado por envolvimento em assassinato de Eliza Samúdio

Logo após enfrentar dificuldades para conseguir uma nova proposta nos gramados, o ex-goleiro Bruno Fernandes anunciou que está atuando como day trader no mercado financeiro.

De acordo com recente entrevista do jogador ao Extra, Bruno afirma que está vivendo uma “prisão perpétua”, e que não deve voltar ao futebol enquanto estiver investindo no mercado como day trader.

Embora não seja investidor de criptomoedas, o ex-goleiro do Flamengo afirma que está operando no mercado de ações. Além disso, Bruno está recebendo mentoria, do que seria um líder de investimentos.

Day Trader no mercado

Depois que anunciou sua aposentadoria dos gramados, o ex-goleiro Bruno está tentando a vida como day trader, em busca de lucro com operações no mercado de ações da Bolsa de Valores.

Segundo entrevista do ex-craque, ele atua como day trader há apenas dois meses, e decidiu que seguirá com a profissão no mercado financeiro, ao invés de voltar a jogar futebol.

Assim, ao comentar sobre a decisão de se tornar day trader, Bruno disse que precisa sustentar os filhos, e por isso está atuando como investidor no mercado financeiro.

“Tenho três filhos pra cuidar, hoje a prioridade da minha vida é o mercado financeiro. Tem que estudar bastante, porque não é nada fácil como vendem por aí.”

Com apenas dois meses atuando como day trader, Bruno confirma que não investe sozinho e precisa de ajuda de uma mentora. Sem revelar o nome da líder por trás da atuação dele no mercado, o ex-goleiro conclui que é preciso ter um controle emocional para ser day trader.

“Tenho como suporte a minha mentora. Se não tiver uma pessoa que dê esse suporte a gente meio que empolga e faz muita besteira. É um mundo de ostentação, muita gente se empolga.”

Acusado de assassinato

Em entrevista, Bruno lamenta sua aposentadoria precoce do futebol, e diz que isso é culpa da mídia. Além disso, o ex-craque disse que vive uma “prisão perpétua” pelo envolvimento no crime de Eliza Samúdio.

Atualmente com 36 anos, Bruno é acusado de envolvimento no assassinato de Eliza Samúdio, que tinha um filho com o ex-goleiro do Flamengo. Para ele, a volta ao futebol não pode acontecer tão cedo.

“Então a mídia meio que colocou sobre o Bruno uma prisão perpétua, como se ele não pudesse recomeçar.”

Com apenas dois meses de atuação como day trader no mercado de ações, Bruno disse que ainda é cedo para ele ser considerado um profissional, e não pretende atuar como mentor de investimentos para terceiros.

  • “Estou buscando ser consistente no mercado financeiro. Pés no chão, quero fazer isso como profissão, não sou trader profissional, não estou preparado para assumir o investimento de outras pessoas.”
CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Publique seu comentário...
Paulo José 213 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Follow Paulo @