Redução na Emissão de Bitcoins Deve Tornar Investimento na Criptomoeda Ainda Mais Lucrativo


Para o mês de maio deste ano está prevista a realização do processo chamado de “Halving” na emissão de Bitcoin (BTC). A ação visa controlar o volume das criptomoedas em circulação no mercado, reduzindo-o pela metade. A medida é determinada no protocolo do sistema, devendo ocorrer sempre que ele atingir certa medida de negócios. O teto costuma ser atingido em aproximadamente, como foi o caso dos dois “halvings” anteriores. 

O primeiro controle de emissão foi realizado em novembro de 2012, causando um notório crescimento na precificação da moeda. Já em 2016, o processo ocorreu em setembro e teve o mesmo efeito. Naquele ano a cotação de cada Bitcoin era de U$ 1 mil, cerca de dois anos depois a avaliação da criptomoeda estava em U$ 6 mil.

Atualmente o valor dos BTC está na casa dos U$ 7800,00. Com a diminuição de moedas em circulação a tendência é de que seu preço aumente. A perspectiva ganha em confiabilidade com o histórico de movimento econômico que sucede o “Halving’.

Investimento em Bitcoins     

A BTC tem ganhado destaque na área financeira pelo potencial de geração de lucros. Entretanto, casos de vultosos golpes em supostas aplicações na criptomoeda também ficaram em evidência. Um exemplo deste tipo de crime resultou na prisão de nove pessoas em na Grande Curitiba em 5 de dezembro de 2019. O grupo teria lesado investidores em seis estados brasileiros, em um prejuízo estimado superior aos R$ 1,5 bilhão.

Mesmo assim, com o acompanhamento confiável, a compra de Bitcoin pode ser uma ótima opção para obtenção rendimentos. A criptomoeda apresenta pequenas variações, mas a longo prazo e médio prazo, os gráficos apontam para um caminho de valorização. Esta é uma vantagem ante às moedas controladas por bancos centrais, como Real, Dólar, Euro e Libra.

Por mais estáveis e tradicionais que sejam, todas elas são suscetíveis a crises econômicas e podem ser afetadas por instabilidades geopolíticas, entre outros fatores. As chamadas moedas fiduciárias acabam tendo no vínculo com governos uma fraqueza em um período de tantas atribulações. Como exemplo há as incertezas do Brexit no Reino Unido, a guerra comercial de China e Estados Unidos e as tensões no Oriente Médio envolvendo Irã e os EUA.  

Segurança com relação ao BTC

A afirmada segurança dos Bitcoins é proveniente do sistema de “Blockchain”. O mesmo é um formato de registro de movimentações com a moeda. Conforme os negócios ocorrem, uma espécie de planilha vai recebendo informações, fechando blocos de dados de forma periódica e iniciando novos. Isso cria uma corrente de informações que podem ser consultadas para o controle da criptomoeda. O modelo ganhou visibilidade e foi adotado por grandes companhias. Caso de Siemens, Banco Santander, Microsoft, dentre outras.

Mesmo assim, indica-se sempre o acompanhamento de profissionais especializados em aplicações monetárias, principalmente em altos montantes. O gráfico de variação da moeda também deve ser observado com cuidado. A perspectiva positiva do mercado sobre a valorização não pode ser o bastante para um agente consciente.

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Diego Marques
O Diego é um dos redatores do Guia do Bitcoin, ele é estudante de Marketing Digital, aprendiz de SEO e Marketing de Conteúdo, já trabalha mais de 4 anos no Guia do Bitcoin. Conheceu o Bitcoin “por acaso”, numa simples pesquisa no google: “Como ganhar dinheiro na internet?”. Imediatamente, ele viu nas criptomoedas um novo mundo cheio de oportunidades.
Publique seu comentário...
Diego Marques 7 artigos
O Diego é um dos redatores do Guia do Bitcoin, ele é estudante de Marketing Digital, aprendiz de SEO e Marketing de Conteúdo, já trabalha mais de 4 anos no Guia do Bitcoin. Conheceu o Bitcoin “por acaso”, numa simples pesquisa no google: “Como ganhar dinheiro na internet?”. Imediatamente, ele viu nas criptomoedas um novo mundo cheio de oportunidades.
Follow Diego @