Baleia da Shiba Inu movimenta quantias; É o fundador?

Por Guilherme de Faria Martins da Silva
Publicados Outubro 5, 2023 Atualizado Outubro 5, 2023
Shiba Inu
By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Outubro 5, 2023 Updated Outubro 5, 2023

Baleia da Shiba Inu movimenta quantias e revela questões sobre a verdadeira identidade do fundador da Shiba Inu e sua conexão com as transações.

Uma grande baleia da Shiba Inu (SHIB) marcada como endereço 0x1406, embarcou em uma estratégia para dividir suas enormes propriedades em carteiras menores e menos visíveis. Isso levantou suspeitas dentro da comunidade cripto, com alguns especulando que pode ser uma tentativa de escapar do escrutínio.

O fundador da Shiba Inu está por trás disso?

As revelações foram trazidas à tona pela Bubble Maps, uma empresa de análise de dados de criptomoedas, revelou essas descobertas em uma série de tweets na quinta-feira. A empresa afirmou ainda que essas carteiras estavam associadas ao proprietário da SHIB, lançando dúvidas sobre as identidades  de Ryoshi e Shytoshi Kusama, os fundadores originais anônimos de Shiba Inu.

“O fundador anônimo da SHIB está tentando se esconder de você NOVAMENTE! A ideia? Espalhe uma carteira grande em várias menores, tornando mais difícil de seguir”, tuitou o Bubble Maps.

A história das participações da baleia SHIB  remonta a 2020, quando a carteira marcada adquiriu 100 trilhões de tokens SHIB logo após o lançamento do token. Esses ativos foram posteriormente distribuídos em 13 carteiras, um movimento que teria implicações significativas para o rastreamento e monitoramento. Curiosamente, no início de 2020, esse grupo de carteiras controlava 10% da oferta total de SHIB, totalizando mais de US$ 1 bilhão.

Inatividade incomum

Em 2021, quando o valor de mercado da SHIB subiu para US$ 40 bilhões, a baleia, que detinha US$ 5 bilhões em uma carteira, dividiu suas participações na SHIB enviando 60 trilhões para seis carteiras, 30 trilhões para outras seis, e manteve 10 trilhões na carteira original. De acordo com a Bubble Maps, essas transações foram executadas com uma intenção clara, embora o propósito exato não tenha sido divulgado.

Além disso, desde a formação desses clusters de carteiras, eles permaneceram inativos, sem compras, vendas ou transferências, um fato que a Bubble Maps achou intrigante.

Após sua revelação inicial, a Bubble Maps recebeu uma mensagem anônima de um indivíduo alegando ser o proprietário da SHIB, pedindo a remoção de seu tópico. O remetente expressou preocupações de que o tópico oferecesse um “plano perfeito” para possíveis ataques, ressaltando os problemas de privacidade e segurança enfrentados pelos principais detentores de criptomoedas.

Notavelmente, os desenvolvimentos recentes também viram carteiras, 0x1406 e 0xc1ca outra carteira associada ao suposto proprietário da SHIB sendo lentamente esvaziadas pela transferência de tokens SHIB para 20 carteiras novas.

“Ao drenar essas 2 carteiras, o fundador pretende fazer com que seu cluster desapareça completamente. Veja o que acontece quando eles são removidos da Bubble Maps!” Bubble Maps escreveu.

 

Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
Guilherme de Faria Martins da Silva
3339 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story