Com exceção do Bitcoin (BTC), Todas as Outras Classes de Ativos Falharam Contra a Desvalorização de Fiats Desde 2009

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 10, 2020 Updated Dezembro 10, 2020

Com exceção do Bitcoin (BTC), Todas as Outras Classes de Ativos Falharam Contra a Desvalorização de Fiats Desde 2009

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Dezembro 10, 2020 Updated Dezembro 10, 2020

A crescente adoção institucional de Bitcoin (BTC) mostra que a maior criptomoeda do mundo está fazendo incursões mais fortes no mercado financeiro mainstream. Durantes os últimos anos, o Bitcoin tem sido comparado com todas as outras classes de ativos como ouro, commodities, títulos, propriedades, etc.

O investidor Raoul Paul apresenta uma comparação interessante entre os balanços patrimoniais de bancos centrais do G4 e os preços dos ativos. Na última década, houve uma desvalorização constante das fiats com um aumento consistente nos balanços patrimoniais do G4. A hipótese comum diz que a desvalorização das fiats leva a um aumento nos preços dos ativos.

No entanto, os dados mostram que cada outra classe de ativos, exceto o Bitcoin (BTC), falhou em manter seu poder de compra. Explicando todo o caso. Raoul Paul observa:

“Apenas o bitcoin enquanto ativo desempenhou além de forma INCRÍVEL a desvalorização monetária das fiats, pois, tem os benefícios mais importantes, o de reserva de valor e o de opção de compra no futuro.”

Bem, isso claramente fortalece a crença popular de que o Bitcoin é um hedge inflacionário forte contra os crescentes balanços patrimoniais de bancos centrais. De fato, parece que até mesmo players institucionais entenderam esse fato e começaram a mover dinheiro de outros ativos (especialmente do ouro) para o Bitcoin.

JPMorgan: O Ouro Vai Sofrer Por Conta do Bitcoin (BTC)

Em uma afirmação ousada na quarta-feira, 10 de dezembro, os estrategistas da JPMorgan disse que o aumento do Bitcoin nas finanças mainstream ocorre às custas do ouro. A JPMorgan ve uma tendência interessante desde outubro de 2020 onde o dinheiro foi movido do ouro, mas entrou nos fundos de Bitcoin.

Cortesia: Bloomberg

Conforme relatado pela Bloomberg, os estrategistas da JPMorgan observaram que o Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) registrou influxos de mais de USD$2 bilhões desde outubro. Durante o mesmo período, os fluxos de saída dos ETFs de ouro foram de mais de USD$7 bilhões. A JPMorgan acha que essa transferência do ouro para o Bitcoin poderia ter um valor de bilhões de dólares.

“Se essa tese de médio a longo prazo provar estar certa, o preço do ouro sofreria de um vento frontal estrutural nos próximos anos”, escreveram os estrategistas da JPMorgan.

Muitos especialistas cripto acham que o BTC vai superar o ouro no longo prazo. Embora os valuations do BTC sejam muito menores que os do ouro, a jornada apenas começou.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2594 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story