Criptomoedas aquecem mercado imobiliário de Portugal

By Paulo José
Published Maio 30, 2022 Updated Maio 30, 2022
Portugal

Criptomoedas aquecem mercado imobiliário de Portugal

By Paulo José
Published Maio 30, 2022 Updated Maio 30, 2022

Além do Brasil, Portugal está enfrentando um aumento de pagamentos em criptomoedas por imóveis. O país começou a aceitar moedas digitais em 2019, e a modalidade voltou a crescer em 2021.

Portugal realizou a primeira venda de um imóvel com pagamento em criptomoeda da Europa. De acordo com a Zome, a empresa negociou uma casa recebendo em bitcoins.

O imóvel era uma casa com três quartos que fica em Braga, localizada na região norte do país. A empresa que vende imóveis afirma que o interesse pela modalidade de pagamento é maior entre os estrangeiros.

O mercado imobiliário português está integrando os criptoativos como forma de pagamento, e a Zome afirma que nos próximos meses mais três imóveis podem ser negociados com moedas digitais.

No Brasil, a Gafisa anunciou recentemente que aceitará criptomoedas como forma de pagamento em vendas de imóveis. Considerada uma das maiores empresas do setor imobiliário brasileiro, a Gafisa receberá pagamentos em bitcoin e ether. A transação imobiliária da Gafisa em cripto será intermediada pela FoxBit, através do Foxbit Pay.

Paraíso para criptomoedas

Portugal possui um atrativo que pode impulsionar a adoção de criptomoedas. Sem tributar operações com moedas digitais, o país é considerado um paraíso fiscal para quem possui criptoativos.

No entanto, a Ordem dos Notários (ON) de Portugal criou regras para a venda de imóveis com pagamento em criptomoedas. Segundo a instituição, a negociação é entendida como uma permuta.

Sendo assim, o comprador deve comprovar a origem do saldo em moedas digitais utilizado na transação, antes de concluir a compra. A medida segue o modelo de combate à lavagem de dinheiro de Portugal.

A não comprovação da origem do saldo em criptoativos pode inviabilizar a compra do imóvel no país. Recentemente, o parlamento português rejeitou a proposta de criar um imposto para criptomoedas.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
456 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story