A inflação crescente impulsiona a adoção das criptos – Michael Saylor

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Abril 6, 2022 Updated Abril 6, 2022

A inflação crescente impulsiona a adoção das criptos – Michael Saylor

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Abril 6, 2022 Updated Abril 6, 2022

O CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, acredita que um aumento na inflação enfraquecerá as moedas globais e levará à adoção de ativos digitais, como Bitcoin e outras criptomoedas. O aumento dos preços dos alimentos e do petróleo terá impactos na economia e na dívida pública, à medida que os governos adotarem subsídios e isenções fiscais. Michael Saylor, evangelisto da Bitcoin, recomendou o bitcoin como um hedge da inflação e uma reserva de valor para investidores, economistas e instituições financeiras.

Leia mais: Adoção de criptomoedas no Brasil está abaixo da média mundial

O aumento da inflação favorece os ativos digitais – Michael Saylor

 

Michael Saylor anuncia em um tweet em segunda-feira a respeito do aumento nos preços dos alimentos e do petróleo em todo o mundo que dirige a adoção de produtos digitais, serviços digitais, e ativos digitais enquanto os governos enfrentam o aumento da dívida.

 

“O aumento dos preços dos alimentos e dos combustíveis enfraquecerá ainda mais as moedas globais e incentivar a imposição de controles de capital, controles de preços e controles de exportação, favorecendo uma estratégia baseada em produtos digitais, serviços digitais e ativos digitais.”

 

Michael Saylor cita um artigo do Wall Street Journal sobre a forma como a inflação crescente está enfraquecendo as moedas globais e a aumentar a dívida pública à medida que os governos originam subsídios e isenções fiscais. Além disso, considera que o controle dos governos sobre o capital, o preço e as exportações impulsionará a adoção de produtos digitais, serviços digitais e ativos digitais.

 

O aumento dos preços dos alimentos e dos preços do petróleo provocou protestos em todo o mundo. Os governos são forçados a continuar seus subsídios, resultando num aumento dos gastos governamentais. Portanto, o aumento da dívida pública.

 

Alguns países podem gerir o aumento da inflação até um limite, aumentando as taxas de juros e induzindo uma flexibilização monetária. No entanto, os países pobres e os países endividados enfrentam grandes desafios no contexto do aumento da inflação.

Leia mais: El Salvador e Adoção do Bitcoin pela Visão de um Brasileiro

A mudança em direção à adoção das cripto

 

Muitos países, como El Salvador, Ucrânia e Coreia do Sul, entre outros, já insistiram na adoção cripto depois de enfrentarem o aumento da inflação e o aumento da dívida pública. Líderes empresariais como Michael Saylor, Elon Musk, Michael Novogratz, CEO da MicroStrategy, e outros já aconselharam investidores e governos sobre os benefícios das criptomoedas, incluindo o Bitcoin.

 

As instituições financeiras globais, como BlackRock, Morgan Stanley e JPMorgan, estão tentando investir em criptomoedas à medida que o interesse pelos ativos digitais cresce entre seus clientes. Enquanto isso, o FMI alertou sobre a crescente adoção das cripto e a diminuição do domínio do dólar norte-americano como resultado da guerra entre a Rússia e a Ucrânia.

Leia mais: Goldman Sachs diz que a adoção mainstream de Cripto não é suficiente para aumentar o preço do Bitcoin (BTC)

 

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
2619 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story