Justiça Pode Bloquear Vasco Token no Mercado Bitcoin para Pagar Dívida de R$ 100 Milhões do Time


Justiça Pode Bloquear Vasco Token no Mercado Bitcoin para Pagar Dívida de R$ 100 Milhões do Time

  • Comissão de credores solicita o bloqueio de 30% dos Vascos Tokens que existem no Mercado Bitcoin
  • Arresto de criptomoeda do time de futebol carioca equivale a R$ 15 milhões
  • Decisão sobre o bloqueio será divulgada nesta sexta-feira (20)

Quase R$ 100 milhões em dívidas pode afetar severamente a economia do clube de futebol Vasco da Gama. De acordo com o Uol, a Justiça pode bloquear 30% da oferta do Vasco Token, a criptomoeda do time que foi criada através do Mercado Bitcoin.

Além da criptomoeda, a solicitação de bloqueio de recursos atinge diretamente a receita do time de futebol carioca em outros setores, como a venda de camisas do Vasco e até mesmo os direitos de transmissão de partidas pela televisão.

Embora a decisão sobre o caso não tenha sido apresentada pela Justiça, nesta sexta-feira (20) uma nova decisão pode ‘virar o jogo’ e parte das criptomoedas Vasco Token podem ser bloqueadas para o pagamento de uma dívida de R$ 93 milhões do time de futebol.

Vasco Token pode ser bloqueado

Criada através de uma parceria com o Mercado Bitcoin, o Vasco Token representa a criptomoeda do time carioca que funciona como uma tokenização do mecanismo de participação da FIFA.

Com o valor unitário de R$ 100 no mercado, a Justiça pode solicitar o bloqueio de 30% das unidades que existem da Vasco Token. Como 500 mil unidades foram emitidas, a solicitação de bloqueio pode resultar no arresto de 150 mil Vasco Tokens.

Ou seja, considerando o valor de cada unidade da Vasco Token, o bloqueio que pode ser solicitado ao Mercado Bitcoin corresponderá R$ 15 milhões em criptomoedas.

Dívida do time de futebol carioca

No total, o Vasco da Gama possui uma dívida de R$ 93.579.695,94 e a Comissão de Credores do Regime Especial de Execução Forçada (Reef), solicitou o bloqueio de R$ 15 milhões em Vasco Tokens.

Além da criptomoeda do time de futebol, o bloqueio de outras receitas do Vasco pode ser deferido pela Justiça, como 30% do que o clube deve receber junto a Kappa, a empresa que fornece material esportivo para o clube carioca.

O bloqueio pode solicitar ainda o arresto de dinheiro proveniente da negociação de jogadores e até mesmo da loteria brasileira, que repassa créditos de jogos como Lotogol e Timemania.

Em defesa, o Vasco tenta impedir a execução da dívida de quase R$ 100 milhões, e apresentou dois recursos judiciais. Em nota, o clube lamenta a solicitação do bloqueio de receitas e criptomoedas do time, e afirma que a decisão “inviabiliza o funcionamento do Vasco”.

“A surpreendente decisão inviabiliza completamente o funcionamento do Vasco e o cumprimento de suas obrigações mais básicas, além de impor a liquidação de ativos operacionais do clube. Na prática, a decisão, de forma absolutamente açodada, pretende decretar o encerramento das atividades de um clube que tem a 5ª maior torcida do país e que dispõe de todas as condições necessárias para reverter o atual estado de crise econômico-financeira, como vem demonstrando no presente exercício social.”

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Publique seu comentário...
Paulo José 219 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Follow Paulo @