Mercado Bitcoin é Transformado em ‘Unicórnio de Criptomoedas’ e Agora Vale R$ 10 Bilhões


Mercado Bitcoin é Transformado em ‘Unicórnio de Criptomoedas’ e Agora Vale R$ 10 Bilhões

  • Mercado Bitcoin recebeu aporte de US$ 200 milhões do fundo de investimentos do Softbank
  • Exchange brasileira está entre os dez maiores unicórnios da América Latina
  • Com novo aporte, plataforma é avaliada em R$ 10,4 bilhões atualmente

Agora o Mercado Bitcoin é considerado o mais novo unicórnio da América Latina, logo após a exchange brasileira receber um novo aporte de R$ 1 bilhão em investimentos no negócio.

De acordo com o Valor Investe, a rodada de investimentos no Mercado Bitcoin foi liderada pelo Softbank Latin American Fund. No total, o grupo 2TM, que controla a exchange, receberá US$ 200 milhões com o aporte.

Dessa forma, o Mercado Bitcoin foi considerado o primeiro unicórnio de criptomoedas. Além disso, ao ser avaliado em mais de R$ 10 bilhões, a exchange entra para o seleto grupo dos dez maiores unicórnios da América Lantina.

Mercado Bitcoin vira unicórnio após aporte do Softbank

Logo após receber uma nova rodada de investimentos, a plataforma do Mercado Bitcoin foi transformada em um unicórnio. Esse título é conquistado por um negócio após ele ser avaliado em US$ 1 bilhão pela primeira vez.

Embora o Mercado Bitcoin tenha recebido US$ 200 milhões do fundo de investimentos, no total o valor de mercado da exchange aumentou para R$ 10,4 bilhões, ou ainda, cerca de US$ 2,1 bilhões.

Ao comentar sobre o aporte liderado pelo Softbank Latin American Fund, Roberto Dagnoni, CEO do Grupo 2TM, aponta que o mercado de criptomoedas recebeu um grande reconhecimento do mercado financeiro recentemente.

“Milhões de pessoas em todo o mundo perceberam que ativos digitais e criptomoedas são tecnologias inovadoras e eficientes reservas de valor. O Brasil não é uma exceção.”

Valor de R$ 10 bilhões

O aporte de US$ 200 milhões recebido pelo Mercado Bitcoin corresponde a uma segunda rodada de investimentos capitaneado pela exchange no mercado financeiro.

Segundo Roberto Dagnoni, o aporte será usado pela exchange para expandir os negócios, além de investimentos na infraestrutura do negócio, considerado uma das maiores plataformas de criptomoedas do Brasil.

“Essa rodada Série B é fundamental para o Grupo seguir investindo na sua infraestrutura, atendendo a crescente demanda do mercado financeiro por soluções baseadas no uso do Blockchain. Ter o Softbank Latin American Fund conosco será fundamental para concretizar essa ambição, especialmente por conta da combinação incomparável de expertise financeira, profunda experiência no setor e ampla presença regional.”

Atualmente, o Mercado Bitcoin possui 2,8 milhões de clientes e já transacionou mais de R$ 25 bilhões em operações envolvendo criptomoedas na plataforma. Com um plano de expansão dos negócios, o grupo deve atingir 700 colaboradores até o final de 2021.

Assim, com o aporte recebido de US$ 200 milhões, o Mercado Bitcoin foi transformado em um dos maiores unicórnios da região latino-americana. Avaliado em U$ 2,1 bilhões, o grupo 2TM ocupa a oitava posição entre os dez maiores unicórnios da América Latina, ao lado de grandes empresas como Stone, Nubank, Rappi e iFood.

CoinGape Twitter

Assine nossa newsletter gratuitamente

Disclaimer A Coingape está comprometida em seguir os mais altos padrões de jornalismo e, portanto, segue uma política editorial rigorosa. Dessa forma, a CoinGape toma todas as medidas para garantir que os fatos apresentados em seus artigos sejam precisos.
Isenção de responsabilidade: As opiniões, previsões, posições ou estratégias expressadas pelos autores e pelos que fornecem comentários são apenas suas e não refletem necessariamente as opiniões, previsões, posições ou estratégias da CoinGape. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou publicação não se responsabiliza por sua perda financeira pessoal.
Author: Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Publique seu comentário...
Paulo José 222 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.
Follow Paulo @