Polícia prende empresário após descobrir mineração ilegal

By Paulo José
Published Fevereiro 3, 2022 Updated Fevereiro 3, 2022

Polícia prende empresário após descobrir mineração ilegal

By Paulo José
Published Fevereiro 3, 2022 Updated Fevereiro 3, 2022

Enquanto o preço do bitcoin luta para voltar ao patamar de US$ 40 mil, uma atividade ilegal de mineração de criptomoedas foi descoberta pela Polícia Civil no Rio Grande do Sul.

De acordo com investigações sobre o caso, uma fazenda de mineração foi montada em um sítio para minerar bitcoin na cidade de Morro Reuter – RS. No entanto, o negócio utilizava uma ligação clandestina de energia elétrica para a atividade envolvendo criptomoedas.

O consumo de energia elétrica do local chamou a atenção da empresa de energia elétrica. Estima-se que a fazenda ilegal de mineração tivesse um consumo de R$ 30 mil por mês.

No total, foram encontradas 106 placas de vídeo que são utilizadas para minerar criptomoedas. A Polícia Civil avaliou os dispositivos em R$ 9 mil cada, mas uma análise sobre a instalação aponta que o empresário dono do negócio pode ter investido mais de R$ 1 milhão.

Somente uma estação de energia e cabeamentos podem custar mais de R$ 10-0, avalia técnico da empresa de energia que confirmou a ligação clandestina. Com a deflagração da Operação Krypto, o proprietário do local e o caseiro foram presos pela Polícia Civil.

Ao ser interrogado sobre a atividade ilegal, o empresário afirmou que ganhava por volta de R$ 12 mil por mês minerando criptomoedas com energia roubada. O caseiro foi liberado depois que pagou fiança, logo após ser detido por porte ilegal de arma de fogo.

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Paulo José
429 artigos
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Ele conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos depois. Ele trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas e atualmente é um dos contribuidores do CoinGape.

Loading Next Story