Processo do XRP: A SEC repete o argumento “Documentos privilegiados” como um disco arranhado

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Outubro 16, 2021 Updated Outubro 16, 2021

Processo do XRP: A SEC repete o argumento “Documentos privilegiados” como um disco arranhado

By Guilherme de Faria Martins da Silva
Published Outubro 16, 2021 Updated Outubro 16, 2021

Depois de cair de cara com a disputa do DPP, a SEC continuou a afirmar a sua posição de “documentos privilegiados”. O mais recente desenvolvimento no processo do XRP viu a SEC enviar uma versão censurada dos três documentos adicionais solicitados pela Ripple para revisão na câmara sobre o documento público. A comissão apresentou igualmente uma explicação para suas afirmações de privilégio relativamente a todos os documentos que o requerente tinha censurado ou retido ao registrá-los como “privilegiados”. A SEC afirma a proteção ao abrigo do DPP e a irrelevância dos documentos.

Leia mais: Processo do XRP: Ordens do Tribunal na revisão da câmara independentemente da postura de “documentos privilegiados” da SEC

A SEC restabeleceu a sua posição “privilegiada”, observando que os documentos são pré-decisionais e deliberativos, e portanto protegidos pelo privilégio do processo deliberativo. O queixoso alegou que o tribunal não deveria estar desarmando o privilégio da SEC porque os documentos adicionais, juntamente com os documentos da SEC, de 14 de setembro, que a comissão arquivou ao abrigo do Apêndice A, estão ambos protegidos ao abrigo do DPP, e a descoberta desencorajará ainda mais os funcionários governamentais de deliberações genuínas relativas a regulamentos cripto. Além disso, a comissão afirma que os documentos também são irrelevantes para ambas as reivindicações da SEC e para as objeções dos réus.


“Os documentos do Apêndice A, e os Documentos Adicionais são protegidos pelo DPP e a liberação compelida desses documentos desencorajaria deliberações significativas entre os funcionários da SEC relacionadas a atividades regulatórias no espaço de ativos digitais. Além disso, tal como os documentos do Apêndice A, os Documentos Adicionais são totalmente irrelevantes para as reivindicações da SEC ou para as defesas propostas pelos réus… Nenhum destes documentos chega mesmo a abordar se as ofertas dos réus do XRP são transações de títulos. Nestas circunstâncias, o Tribunal não deveria destituir o privilégio da SEC.”

Leia mais: Análise de preços do Ripple XRP: Os traders esperam por uma saída do Triângulo descendente nos próximos dias

No início deste mês, o Tribunal concedeu o recurso de 24 de setembro da Ripple, buscando a adição de três documentos pela SEC para revisão em câmara. Esses documentos incluem os dois documentos relacionados às reuniões da SEC com as firmas de advocacia, ao longo da conversa de e-mail sobre discussões com terceiros que receberam orientação da SEC para analisar seu ativo digital sob a estrutura estabelecida no discurso de 14 de junho de 2018, de Hinman.

Leia mais: 

CoinGape Twitter

Isenção de responsabilidade
O conteúdo apresentado pode incluir a opinião pessoal do autor e está sujeito às condições de mercado. Faça sua pesquisa de mercado antes de investir em criptomoedas. O autor ou a publicação não tem qualquer responsabilidade por sua perda financeira pessoal.
sobre o autor
Guilherme de Faria Martins da Silva
1795 artigos
Escritor de conteúdo experiente em investimento e domínio de blockchain. Recentemente, obteve a certificação de Agente Autônomo de Investimento. Prospecto e planilhas de fundos de investimento, informações técnicas e comerciais relacionadas a produtos de investimento, white papers, white papers técnicos, sites e postagens em mídias sociais.

Loading Next Story